• Jornal LexPrime

A importância do uso correto dos CFOP

Fonte: Pixabay

Cada tipo de operação é representado por um dígito no processo de compra e venda de mercadorias. Saber quais são eles evita prejuízos e problemas com o fisco. Entenda.

Quem decide empreender em qualquer área precisa estar atento a todos os protocolos e regras necessários ao bom funcionamento de seu negócio.

Eles são necessários para garantir a lisura do processo e a garantia da entrega dentro do prazo estipulado. Tanta burocracia pode gerar confusão para quem ainda não está familiarizado com as siglas e normativas.

Uma das mais importantes para quem comercializa ou presta serviços de transporte de mercadorias é o CFOP – Código Fiscal de Operações e Prestações.

Trata-se de um conjunto de números que identifica a natureza de circulação de uma mercadoria ou a prestação de serviço de transporte intermunicipal ou interestadual.

Os códigos são padronizados e usados por todas as empresas que realizam esse tipo de atividade da mesma forma. Isso é importante para que o governo federal consiga controlar tudo que entra ou sai do país.

É o CFOP que define se determinada mercadoria irá ou não recolher o Imposto de Renda. É preciso, portanto, que esse código conste em todos os documentos da empresa como notas e livros fiscais, registros magnéticos e outros.

Um erro simples na identificação de mercadorias pode gerar muita dor de cabeça. É comum que empresários tenham que repetir notas por conta de alguma incoerência no registro.

Caso o erro não seja corrigido a tempo, pode gerar desde atraso da entrega até o confisco da mercadoria para esclarecimentos.

Portanto, é fundamental estar atento aos números e manter a tabela CFPO atualizada e em mãos para todos os funcionários responsáveis por essa etapa do processo de comercialização.

CFOP e a gestão empresarial

O CFOP é uma importante ferramenta de gestão empresarial. Ao seguir as normas exigidas para deixar o processo de compra e venda de mercadorias transparente para a Receita Federal, o empresário, automaticamente, ganha uma visão mais objetiva do seu negócio.

O registro correto do CFOP permite conhecer bem o estoque e os pedidos dos clientes, reduzindo os prejuízos com mercadorias paradas ou perda de vendas por falta de estoque.

Além disso, o CFOP alia o preenchimento da nota fiscal eletrônica ao processo administrativo. Isso deixa o serviço prestado muito mais ágil e eficiente.

O que é o CFOP

O Código Fiscal de Operações e Prestações é uma chave numérica de quatro dígitos.

Cada número informa um dado importante da comercialização de produtos e serviços, da seguinte forma:

  1. O primeiro número mostra a natureza da operação ( dentro ou fora da cidade, estado ou país)

  2. O segundo número identifica o grupo ou operação (industrialização, devolução ou exportação)

  3. O terceiro e quarto números identificam o tipo de serviço prestado (remessa para reparos ou compras para comercialização)

Como a ideia é deixar o processo mais simples e objetivo, os números seguem uma lógica que é uniformizada para todas as empresas:

  1. Códigos começados com 1: indicam entrada e/ou aquisições de serviço do estado

  2. Códigos começados com 2: indicam entrada e/ou aquisições de serviço de outros estados

  3. Códigos começados com 3: entrada e/ou aquisições de serviço do exterior

  4. Códigos começados com 5: saídas ou prestações de serviço para o estado

  5. Códigos começados com 6: saídas ou prestações de serviço para outros estados

  6. Códigos começados com 7: saídas ou prestações de serviço para o exterior

Ao todo são mais de 500 tipos de combinações possíveis para compor o CFOP das mercadorias, decorar todas elas é impossível.  Aí reside a importância de manter a tabela sempre atualizada e visível.

Quando se trata de gestão empresarial, organização e planejamento são essenciais e devem andar juntos para garantir o sucesso das operações realizadas pela companhia.

0 visualização0 comentário