• Jornal LexPrime

AFPESP adequa-se à nova Lei Geral de Proteção de Dados

Independentemente da decisão do Senado de antecipar a vigência da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), a Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo (AFPESP) já vinha trabalhando no sentido de se adaptar à nova norma. “Cabe frisar, porém, que sempre tivemos muito cuidado e tratamento absolutamente ético e legal com as informações digitais relativas aos 246 mil associados de nossa entidade”, observa seu presidente, Álvaro Gradim.

No tocante às adaptações necessárias para atender de modo pleno à LGPD, ação mais específica vem sendo desenvolvida pela Coordenadoria de Assistência à Saúde. “Temos atuado em prol da segurança das informações dos associados. Nesse sentido, está sendo revisto e adequado todo o trânsito de dados que corre nos sistemas dos serviços oferecidos pelos parceiros da AFPESP, como Qualicorp, DrApp, Rede Afinidade e Convênios Farmacêuticos. Estamos cumprindo de modo rígido tudo o que estipula a nova lei”, enfatiza Álvaro Gradim.

Para o presidente da entidade, a LGPD é um avanço importante, pois a digitalização de todos os processos, muito acelerada durante a pandemia da Covid-19, aumenta exponencialmente a circulação de dados das pessoas em plataformas da Web. “Por isso, é necessário ampliar os cuidados e a vigilância para que essas informações sejam preservadas, garantindo-se a privacidade e a segurança de todos os indivíduos”, pondera, concluindo: “Prezamos muito esses princípios, em respeito aos nossos 246 mil associados”.

Sobre a AFPESP A Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo (AFPESP) é uma entidade sem fins lucrativos e direcionada ao bem-estar dos servidores civis estaduais, municipais e federais atuantes do território paulista. Fundada há oito décadas, é a maior instituição associativa da América Latina, com mais de 246 mil associados.

Está presente em mais de 30 cidades. Tem sede e subsede social no centro da capital paulista, 20 unidades de lazer com hospedagem em tradicionais cidades turísticas litorâneas, rurais e urbanas de São Paulo e Minas Gerais, além de 14 unidades regionais distribuídas estrategicamente no Estado de São Paulo.

0 visualização0 comentário