• Jornal LexPrime

Agrofy realiza a 6ª maior rodada de investimentos para startups do mundo

A startup aparece no ranking do relatório da Agfunder com um dos maiores aportes financeiros recebidos no ano de 2019

A Agrofy, startup com a proposta de tornar-se o maior unicórnio do agronegócio, alcançou a 6ª posição no “Top 20 Melhores Negócios das Agtechs do Marketplace”. A startup realizou uma das maiores rodadas de investimentos do mundo e a maior rodada de investimentos da história da América Latina, recebendo US$ 23 milhões no ano de 2019.

O ranking com as informações da Agrofy é destaque na sessão de investimentos em marketplace. A pesquisa global “Agri-FoodTech: 2019 in Review”, foi conduzida pela Agfunder, uma Capital Venture, que analisou o ecossistema com quase 30 mil startups do agronegócio. Essa é a 6ª edição da pesquisa.

O review destaca a diversidade das agritechs e uma das maiores redes de network para esse formato de negócio, detalhando a trajetória das empresas e as suas conquistas no setor. Cerca de US$ 19,8 bi foram investidos nas agtechs por mais de 1.800 acordos realizados no período.

Sobre a empresa A Agrofy foi fundada em 2015, na Argentina, por Maximiliano Landrein e Alejandro Larosa, sendo o primeiro marketplace para o agronegócio na América Latina, na qual é a maior plataforma do digital voltada ao setor.

Em outubro de 2018, a empresa veio para o Brasil, sendo a pioneira na área, com o propósito de se consolidar no mais importante parque mundial do agronegócio, oferecendo em sua plataforma todos os produtos da cadeia produtiva, como sementes, insumos, equipamentos, serviços e até mesmo crédito rural.

Em 2019, a Agrofy iniciou seu processo de consolidação no País, expandindo seus serviços para outras nações da América Latina e México, além de estar mirando o mercado europeu.

Caso haja interesse, os porta-vozes da Agrofy estão disponíveis para conceder entrevistas.

Fonte: Ricardo Viveiros & Associados Oficina de Comunicação

Leia mais:

  1. Nova Lei de Franquia – O que muda na prática para Franqueados e Franqueadores e sua Necessidade de Adequação dos Documentos Legais?

  2. Leis de incentivo fiscal: Como investir melhor os impostos recolhidos

  3. Podcast – Direito das startups

0 visualização0 comentário