• Jornal LexPrime

Alunos do Mackenzie Brasília participam da etapa regional do Meeting Negociação 2020

Seis estudantes de Direito da Faculdade Presbiteriana Mackenzie Brasília (FPMB) enfrentarão grupos de outras Instituições de Ensino Superior, por videoconferência, mediando conflitos e defendendo soluções. Competição abre vaga para a fase nacional do evento

Um grupo de alunos da Faculdade Presbiteriana Mackenzie Brasília (FPMB) participará, em maio, nos dias 16 e 17, da edição 2020 do Meeting Negociação, que neste ano será completamente on-line, devido ao cenário provocado pelo alastramento da Covid-19. Os Mackenzistas participarão da etapa regional do evento que terá, em julho, a fase nacional – também on-line – e, posteriormente, em data ainda a ser confirmada, a reunião internacional. O Meeting coloca estudantes de diversas Instituições de Ensino Superior em rodadas de negociação sobre questões propostas em um cenário ficcional pré-definido. Após os embates, as equipes vencedoras avançam para as demais competições, representando a região e o país.

O intuito do evento é possibilitar o aprendizado das ferramentas de negociação e explorar suas técnicas e o aspecto humano e relacional envolvido. O Meeting explora experiências vivenciais e o compartilhamento de aprendizados, que proporcionam maior clareza e efetividade na busca dos melhores caminhos para a colaboração, mesmo em meio a interesses conflitantes.

Participarão do Meeting regional seis alunos do curso de Direito, que estarão divididos em três subgrupos para representar, como advogados, as diferentes partes envolvidas no conflito iniciado. Cada subgrupo do Mackenzie Brasília estará em uma mesa de debates enfrentando subgrupos de outras universidades e faculdades. Os estudantes poderão, separadamente, e ao mesmo tempo em que discutem com as outras partes envolvidas nas negociações, trocar informações entre si e construir estratégias juntos.

Renan Gonçalves, do 3º semestre de Direito, representará um milionário que decide investir em uma equipe de exploração, após encontrar pistas sobre a localização da mitológica “Atlândida”, Klaus Kerner Smith. A intenção de Kerner Smith é encontrar antiguidades e outros itens de valor, perdidos junto com a cidade, que está no território grego. A função de Renan será defender os interesses do investidor em duas rodadas de negociações acerca do contrato a ser estabelecido com a equipe exploratória. Estarão envolvidos nas discussões o prazo de contrato, a remuneração do time de expedição, as despesas, a confidencialidade e outras questões.

Jonatan Barros e Gabriel Albuquerque, também do 3º semestre, representarão a Divisão de Antiguidades do Governo Grego (“Divisão”), responsável por localizar, adquirir, proteger, preservar e promover a localização, a aquisição e a preservação de locais e propriedades históricas. A entidade foi informada da busca iniciada pelo time organizado por Kerner Smith e entrará na disputa para proteger os interesses governamentais. Principalmente sobre as taxas a serem pagas pela expedição, sobre a propriedade dos artefatos, a compensação contínua a ser fornecida ao governo e a resolução de eventuais controvérsias relacionadas ao valor de cada item histórico recuperado.

Estefane Sampaio e Carolina Soares, do mesmo período, representarão o arqueólogo Indiana Jones Jr., um dos líderes da equipe, em uma disputa com os demais exploradores por alguns dos itens encontrados ao longo da expedição. O acordo inicial previa que parte dos artefatos descobertos poderiam ficar em posse dos integrantes do time de busca, mas os integrantes não conseguiram chegar a um consenso sobre a distribuição. As advogadas defenderão o formato proposto por Jones Jr., bem como os objetos de seu interesse.

“Essa participação vai ser muito importante para a nossa formação profissional e pessoal. A negociação é importante para o exercício do Direito, em busca do que for mais interessante ou menos danoso para um cliente, e para o nosso cotidiano, quando estamos discutindo algum investimento ou a solução para alguma problemática pessoal. Negociar, em busca do consenso ou de uma situação mais interessante é fundamental em quase tudo, hoje em dia”, comentou Estefane.

Negociação online Os estudantes serão acompanhados e orientados pelos professores do curso de Direito da FPMB, Rodolfo Tamanaha e Wellington Pinto. Segundo acreditam os docentes, o evento explora, especialmente, uma das questões mais caras ao funcionamento da justiça nacional, hoje: a mediação de conflitos. O processo de discussão, anterior à judicialização dos casos, auxilia os Tribunais com a redução dos processos que chegam aos juízes. Dessa forma, as cortes podem garantir mais celeridade a questões de maior interesse social ou a litígios que não encontraram solução em uma negociação entre as partes.

“Hoje, cada vez mais, se incentiva que as disputas sejam resolvidas antes de chegar aos tribunais. E nesse processo de mediação entre as partes a negociação é fundamental, procurando achar pontos em comum, consensos, para que um acordo possa surgir. E há um outro aspecto. O Meeting propõe uma negociação conhecida como ganha-ganha. Os estudantes, portanto, são preparados para negociar o interesse das suas partes, mas, ao mesmo tempo, compreender as necessidades de todos os envolvidos. Eles acabam com um problema só para resolver. É uma mudança de postura muito interessante”, explicou Wellington.

Outro destaque observado pelos professores foi a questão de o evento ocorrer em formato digital, totalmente on-line, sublinhando a eficácia dos relacionamentos profissionais mesmo que a distância – cenário que vem formatando a realidade das pessoas em meio à crise do coronavírus. As tecnologias da comunicação tem permitido, a muitos setores, a continuidade do trabalho e até o aumento da produtividade, como o verificado, por exemplo, em alguns Tribunais brasileiros.

“Estamos percebendo que é possível fazer muita coisa usando as plataformas digitais, inclusive a negociação. O campeonato, antes programado para ser presencial, ocorrerá normalmente pela via on-line, nas fases regional e nacional, inicialmente. Então, é uma experiência rica de muitas formas. Não só por estimular nos alunos o interesse pela mediação, apresentando a importância dela para a nossa justiça, como também inovando a nossa realidade”, acrescentou Rodolfo.

Na visão dos idealizadores do Meeting, o projeto impacta a sociedade brasileira em geral, inclusive em termos de aprimoramento cultural, na medida em que negociações mais eficientes possuem como consequência a ampliação da autorresponsabilização e do autoconhecimento, refletindo no aumento da pacificação de conflitos e potencialização de oportunidades. Para eles, o impacto focal consiste principalmente em estudantes a nível de graduação por serem os futuros agentes de transformação.

Sobre a Faculdade Presbiteriana Mackenzie A Faculdade Presbiteriana Mackenzie é uma instituição de ensino confessional presbiteriana, filantrópica e de perfil comunitário, que se dedica às ciências divinas, humanas e de saúde. A instituição é comprometida com a formação de profissionais competentes e com a produção, disseminação e aplicação do conhecimento, inserida na sociedade para atender suas necessidades e anseios, e de acordo com princípios cristãos. O Instituto Presbiteriano Mackenzie (IPM) é a entidade mantenedora e responsável pela gestão administrativa dos campus em três cidades do País: Brasília (DF), Curitiba (PR) e Rio de Janeiro (RJ). As Presbiterianas Mackenzie têm missão educadora, de cultura empreendedora e inovadora. Entre seus diferenciais estão os cursos de Medicina (Curitiba); Administração, Ciências Econômicas, Contábeis, Direito (Brasília e Rio); e Engenharia Civil (Brasília). Em 2020, serão comemorados os 150 anos da instituição no Brasil. Ao longo deste período, a instituição manteve-se fiel aos valores confessionais vinculados à sua origem na Igreja Presbiteriana do Brasil.

Fonte: Assessoria de Imprensa Universidade Presbiteriana Mackenzie

Leia mais:

  1. Aluguel e pandemia – a necessidade de flexibilização das partes

  2. Banco Central anuncia a Regulação do Sistema Financeiro Aberto no Brasil

  3. Inscrições para mestrado e doutorado no Mackenzie começam amanhã, 24 de abril

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo