• Jornal LexPrime

CAMES e CAARJ fecham parceria que facilita portabilidade de processos judiciários para mediação e ar

Convênio entre as organizações permite que advogados do Rio de Janeiro possam resolver conflitos de seus clientes com agilidade durante pandemia

Rio de Janeiro, julho de 2020 – De acordo com projeções feitas pelo Conselho Nacional de Justiça, o número de processos que tramitam na Justiça brasileira pode alcançar a marca de 114,5 milhões em 2020. Desde que a pandemia se espalhou pelo país, o poder judiciário enfrentou problemas de paralisação e dificuldades pela falta de digitalização dos processos. Assim, a CAMES, empresa criada para solucionar conflitos jurídicos com mais agilidade por meio de processo eletrônico, fechou parceria com a CAARJ, Caixa de Assistência da Advocacia do Estado do Rio de Janeiro.

O convênio colabora para que a resolução de conflitos das empresas e pessoas físicas seja mais rápida, com menor custo, de maneira sigilosa e sem recursos, com total validade após a retomada dos processos no judiciário. Para conseguir esse feito, a parceria também oferece a “portabilidade” de ações em andamento na Justiça comum para mediação e arbitragem durante a pandemia, uma solução que poucos conhecem. O objetivo é possibilitar que advogados consigam solucionar conflitos neste período difícil de crise do coronavírus.

“Conseguimos oferecer aos advogados do Rio de Janeiro, por meio da CAARJ, a oportunidade de trabalharem como mediadores ou árbitros da CAMES na medida em que eles tragam seus conflitos para serem solucionados conosco. Assim eles continuam recebendo os seus honorários, independente do funcionamento do judiciário nesse momento de pandemia e garantem a sua renda. Isso, claro, sem esquecer do lado do cliente, que terá seu problema resolvido de maneira mais ágil e até mais em conta, e ainda colaboramos para diminuir a demanda no judiciário”, conta Marcos Couto, sócio da CAMES no Rio de Janeiro.

Ele ressalta que a novidade abre espaço para que cada vez mais pessoas conheçam as soluções de mediação e arbitragem, um método que ainda não é tão difundido na sociedade por estarmos forjados na cultura do processo judicial. O advogado que migrar seus processos para a CAMES terá todos os recursos da câmara, como a mediação online. Isso colabora para garantir mais rapidez nas resoluções.

“Percebendo que existe uma oportunidade mais rápida, séria e com garantia de decisão por técnicos especializados, os profissionais podem ver na CAMES uma nova frente de trabalho que considera a arbitragem não apenas uma atividade disponível para solucionar causas de grande porte, mas para atividades de maneira geral, que contempla vários tipos de litígio e patamares de valores envolvidos”, finaliza Couto.

A CAMES nasceu para solucionar conflitos entre pessoas físicas e jurídicas, acompanhadas por advogados, de forma mais efetiva e criando possibilidades para que as relações sejam reestabelecidas. Por meio de serviços como a mediação – na qual um terceiro membro neutro e imparcial facilita a comunicação entre os envolvidos – e arbitragem – onde os envolvidos transferem a solução do caso para um profissional especializado, a Câmara possui unidades organizadas e estruturadas, que seguem o mesmo padrão de instalação e funcionamento, e 300 profissionais qualificados para conflitos do Direito Empresarial, Administrativo, Civil, Trabalhista, entre outros.

Sobre a CAMES Fundada em 2016, a CAMES é uma empresa de mediação e arbitragem que nasceu com o objetivo de solucionar conflitos jurídicos com mais agilidade por meio de um sistema próprio de processo eletrônico, que permite a atuação em diferentes regiões do Brasil. Com unidades espalhadas em dez cidades brasileiras e com cerca de 300 profissionais cadastrados, a CAMES ajuda pessoas jurídicas e físicas a resolverem seus conflitos de forma célere, acessível e confidencial. A empresa também participa e organiza eventos, como o Simpósio Nacional sobre Arbitragem, com o objetivo de promover mais conhecimento sobre o setor.

Fonte: NR-7 Comunicação

0 visualização0 comentário